Suposta “passagem para o submundo” foi encontrada em pirâmide no México

A Pirâmide da Lua ou Meztli Itzácual é a segunda maior pirâmide da região do México. Em tamanho, ela só perde para a Pirâmide do Sol. Ambas as pirâmides estão localizadas em Teotihuacán, na Cidade do México. A estrutura foi construída no ano 150 antes de Cristo. No passado foi um espaço sagrado para seu povo fundante, local onde provavelmente ocorriam rituais e sacrifícios. Por este motivo, especula-se que pode tratar-se de uma passagem para o submundo.

Durante anos a pirâmide escondeu um segredo, um túnel escondido que leva a uma câmara. O local foi descoberto graças a uma espécie de radiografia realizada no local. Por ser uma estrutura milenar não é permitido nenhum tipo de escavação ou qualquer atividade que interfira na estrutura da pirâmide.

Estudo em busca da câmara

A Universidade Nacional Autônoma do México, junto do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH), iniciou os estudos na pirâmide. Uma tomografia realizada por capacitação elétrica mostrou o que parece ser uma câmara subterrânea. O espaço tem cerca 15 metros de diâmetro e está no centro da pirâmide.

Por conta da estrutura de labirintos no interior da pirâmide, os estudiosos acreditam que a câmara era usada para rituais. Possivelmente aqueles que envolviam a crença de vida após a morte. Além disso, artefatos encontrados no passado também reforçam essa teoria.

Artefatos já encontrados

Na década de 1980, os arqueólogos Rubén Cabrera e Saburo Sugiyama encontraram durante a exploração do local esqueletos deformados e diversos objetos feitos com pedras verdes. Os pesquisadores acreditam que esses objetos podem fazer parte de rituais comuns dos antepassados daquele local. Supõem que na câmara descoberta devem haver mais artefatos similares a estes.

Os pesquisadores continuam a estudar uma forma de entrar no local e ter acesso a câmara, sem danificar a estrutura da pirâmide. Já na primeira radiografia uma possível entrada foi encontrada. No entanto, os responsáveis pretendem realizar um estudo mais completo para encontrar o local específico e dessa forma poder explorar o local por dentro.