Antiga e bizarra teoria sobre a Disney é confirmada

Há cerca de 11 anos surgiu uma história bizarra nos blogs dos fãs da Disney. A “lenda urbana”, se é que podemos chamar assim, diz que muitas pessoas já espalharam as cinzas de entes queridos na Disneyland e no Disney World. Pode parecer apenas aqueles boatos criados por blogs, mas acreditem, não é. Estamos falando isso porque o Wall Street Journal confirmou que essa lenda realmente existe. O mais curioso é que não são apenas casos isolados, na verdade, isso acontece com muita frequência.

Cinzas de pessoas cremadas espalhadas na Disneyland

Os funcionários da Disneyland têm até um código especial para relatar quando isso acontece. O código é “limpeza HEPA”, cuja sigla faz referência a um tipo especial de filtro de aspirador de pó necessário para sugar partículas muito finas, como cinzas humanas. O Wall Street Journal fez uma reportagem onde eles conversaram com os funcionários do parque que participaram da limpeza de restos humanos. Eles relataram pelo menos três famílias fazendo isso.

O jornal explicou o caso da seguinte forma: “Guardas e ex-guardas dos parques da Disney dizem que identificar e aspirar as cinzas humanas é uma parte secreta e particular do trabalho no Lugar Mais Feliz da Terra. Isso dá um trabalho horrível para os funcionários, mas é um momento catártico para os enlutados, que dizem que ter a Disney como local do descanso final é uma homenagem para fãs fervorosos”.

Algumas pessoas acham que espalhar as cinzas pelo parque vai fazer com que seus entes queridos possam sentir que estão aproveitando o lugar mais uma vez. Os primeiros relatos sobre espalhar cinzas na Disneyland surgiu em 2007, quando um homem foi visto espalhando uma substância não identificada na água do brinquedo Piratas do Caribe.

Este homem matou 13 pessoas para tentar evitar um desastre natural

Hebert Mullin morava na Califórnia em 1972, e ele achava que um grande terremoto aconteceria perto da sua casa. Mas para evitar isso, ele tinha uma solução terrível. Ele era esquizofrênico e as vozes de sua cabeça o avisaram sobre o terremoto. Hebert achava que ele podia impedi-lo se matasse várias pessoas.

No fim de 1972 e começo de 1973, ele assassinou 13 pessoas deixando sua região em pânico e deixando sua reputação como o assassino do terremoto.

Vida

Hebert nasceu em 18 de abril de 1947 em Salinas, na Califórnia. Em sua formatura do ensino médio, ele foi nomeado como a pessoa com maior probabilidade de ter sucesso. Mas depois do seu ensino médio, seu melhor amigo foi morto, o que segundo alguns especialistas pode ter desencadeado a esquizofrenia do homem.

Aos 19 anos ele experimentou LSD e cannabis pela primeira vez, e rapidamente se tornou um usuário virtual. O uso de drogas, supostamente, piorou os sintomas da doença e quando ele tinha 21 anos, a família notou os sinais de esquizofrenia. Ele tentou se tratar, mas saiu do hospital depois de seis semanas.

Ele passou por vários hospitais e quando seu prognóstico passou de fraco para ruim, ele começou a dizer aos seus colegas que estava ouvindo vozes.

Terremoto

O aniversário de Hebert era no mesmo dia que o terremoto de São Francisco aconteceu em 1906. E sua esquizofrenia piorou quando ele começou a ter pensamentos bizarros relacionados a esse dia. Em 1972, um matemático previu que em 4 de janeiro de 1973, um terremoto devastador iria para Califórnia. Então as vozes de Mullin ligaram seu aniversário aos terremotos e o sacrifício humano era o jeito de evitá-lo.

Hebert explicou que: “Nós, seres humanos, através da história do mundo, protegemos nossos continentes de terremotos cataclísmicos por assassinato. Em outras palavras, um pequeno desastre natural evita um grande desastre natural”.

Assassinatos

Em 13 de outubro de 1972, Hebert começou sua matança matando um homem que passava chamado Lawrence White. Hebert disse mais tarde que ele acreditava que White era Jonas da Bíblia, e disse que Jonas havia telepaticamente pedido a Hebert para matá-lo para que os outros fossem salvos.

Sua segunda foi no dia 24 de outubro, o terceiro em 2 de novembro e em 25 de janeiro de 1973, ele matou cinco pessoas em um dia. Nenhum terremoto tinha chegado, o que o deu mais segurança que eram seus crimes que estavam evitando. E no dia 6 de fevereiro ele foi a um acampamento e matou quatro adolescentes de uma vez.

Tribunal

Ele foi preso depois do seu 13º e último assassinato no dia 13 de fevereiro, depois de atirar e matar um homem em seu jardim em plena luz do dia. O vizinho do homem anotou a placa de Hebert e chamou a polícia.

Ele foi julgado por 10 dos 13 assassinatos e se declarou culpado de todos os 10. No julgamento, Hebert falou das vozes que ouvia e lhe diziam para matar. Ele foi condenado à prisão perpétua e permanece na Prisão Estadual de Mule Creek.

7 fenômenos inexplicáveis que ocorreram nesta década

Inúmeros fenômenos naturais acontecem a todo instante. A maior parte deles é meticulosamente estudado por especialistas e possui uma série de explicações e motivações. Tudo cientificamente comprovado e averiguado. No entanto, existe uma classe de fenômenos inexplicados que permanecem um verdadeiro mistério. Alguns dos fenômenos não ofereceram material suficiente para serem estudados e compreendidos, enquanto que outros realmente não são explicados por puro desconhecimento do que acarretou aquilo.

Marinheiros do vento

Esses pequenos organismos de cor azul têm aparecido na costa de estados da América do Norte. Eles são tão numeroso que há regiões que acreditam que eles cheguem a contagem de bilhões. Até agora ninguém conseguiu explicar o fenômeno.

Toneladas de peixes mortos

Na véspera de Ano Novo de 2012, toneladas de peixes apareceram mortos na costa da Noruega. Os peixes formaram um tapete extenso sobre a praia. No entanto, algo ainda mais bizarro aconteceu. Os peixes desapareceram antes que a contagem pudesse ser realizada, ninguém sabe explicar o que causou a morte de milhares de peixes e nem o que aconteceu com eles depois.

Chuva de esferas gelatinosas

Também em 2012, só que dessa vez na Inglaterra, algo muito estranho ocorreu. Uma chuva de granizo, rápida, não tinha apenas granizo. Algumas esferas de cor azul e toque gelatinoso também foram encontradas. Elas não tinham cheiro e nem eram pegajosas, mas não se sabe o que eram.

Pássaros mortos

Moradores do Arkansas – EUA, foram surpreendidos também em 2012 com uma chuva de pássaros mortos. Mais de 5 mil pássaros foram encontrados sem vida no dia primeiro de janeiro e essa não foi a primeira vez que isso ocorreu. Algumas pessoas atribuíram as mortes aos fogos da noite de ano novo, mas nada foi confirmado.

Luzes vermelhas

Dessa vez um fato de 2014. Dois pilotos russos avistaram um show de luzes avermelhadas, durante seu voo comercial, próximo a Kamchatka-Rússia. O mais estranho é que, no momento do ocorrido, nenhuma tempestade ou fenômeno natural foi registrado, nem mesmo alguma erupção.

Zumbido de Taos

Na cidade de Taos, que fica no Novo México – EUA, os moradores costumam ouvir um estranho zumbido. Eles não conseguem identificar de onde ele vem, mas é similar ao som de carros. No entanto, não existe nenhuma rodovia nas proximidades. A coisa fica ainda mais estranha. Os vizinhos do local também costumam ouvir o zumbido, no entanto, os visitantes da cidade não escutam nada.

Sem fome ou sede

O menino Landon Jones, tinha apenas 12 anos, quando acordou se sentindo muito mal. Uma radiografia mostrou que ele tinha uma infecção bacteriana no pulmão. Felizmente, ele foi tratado a tempo e logo se curou. No entanto, desde o ocorrido, Landon parou de sentir fome ou sede e começou a perder peso. Nada de errado está de fato ocorrendo, ele consegue sentir o gosto e o cheiro das coisas normalmente. Só que seus pais precisam constantemente lembrá-lo de comer.

Estudo indica que o ser humano quase causou a própria extinção há 7 mil anos

O ser humano é famoso por destruir cada vez mais a natureza e tudo que a compõem. Animais e plantas desaparecem constantemente do mundo. Graças aos estudos envolvendo genética, os cientistas puderam descobrir vários segredos enterrados. As origens dos nossos ancestrais vieram a tona, mas uma coisa chamou mais atenção. Há 7.000 anos, o próprio homem quase conseguiu exterminar toda sua raça.

Leia mais

7 teoria absurdas sobre o que pode acontecer dentro de um buraco negro

Os buracos negros sempre fascinaram os estudiosos. Grandes corpos misteriosos que desafiam as leis da física como a conhecemos. São partes do espaço, com tanto material em um único ponto que sua gravidade se torna imensurável. Nem mesmo a luz consegue escapar. Por isso o nome. Ele não emite luz e por isso é tão difícil de localizá-los.

Leia mais

Conheça a árvore do suicídio que possui um fruto letal que não deixa vestígios

A riqueza da fauna e flora do nosso planeta faz com que muitas coisas nos deixem surpresos. Um bom exemplo é o da cerbera odollam. Essa árvore é muito bonita e exuberante, conseguindo atrair diversas pessoas por sua beleza. Apesar da beleza, ela não é exatamente como as pessoas acreditam. Esta imponente árvore é conhecida popularmente como “árvore do suicídio” ou “árvore do assassinato”. Você pode chamá-la de qualquer nome semelhante, desde que mantenha a distância necessária.

Leia mais

8 formas brutais de sacrifício já utilizadas em rituais

Os níveis da crueldade humana conseguem superar qualquer outro. Apesar da selvageria animal estar presente em todas as outras espécies a crueldade é uma característica unicamente do ser humano. Essa foi uma afirmação feita pelo escritor português José Saramago. De acordo com o seu relato, e se você parar bem para analisar, as pessoas são as únicas a matar por prazer. Outros animais podem fazer o mesmo por diversos outros motivos, territorialidade ou sobrevivência, mas não por crueldade.

Leia mais

Como eram praticados os rituais de imortalidade no passado?

A imortalidade sempre foi fortemente almejada pelo ser humano. O desejo de vencer a morte é tão grande que inúmeras histórias foram criadas com base nessa “possibilidade”. Personagens fictícios como os vampiros surgiram através desse desejo mortal e sua popularização foi tão grande que ainda frequentemente em contato com ela. Outras como a de Frankenstein pretendiam vencer o maior inimigo da vida, a morte.

Leia mais