As 7 mortes mais terríveis do Antigo Mundo

A morte é uma das poucas certezas que temos na vida. Algumas pessoas imaginam a maneira de passar dessa para uma melhor e, na maioria dos casos, esse jeito sempre é pacifico e leve, provavelmente dormindo. Mas às vezes, isso não é uma possibilidade.

No mundo antigo, morrer violentamente e prematuramente era uma constante. Várias pessoas morriam de fome, doença ou pela guerra. Até mesmo os ricos eram alvo dessas mortes inesperadas. Nessa lista falamos algumas dessas mortes horríveis que aconteceram no mundo antigo.

Ésquilo

Ele é o pai da tragédia grega e é de se esperar que seu fim foi trágico. A história conta que o autor morreu quando uma águia derrubou uma tartaruga em sua cabeça. Alguns historiadores dizem que a águia pode ter confundido a cabeça de Ésquilo com uma rocha que ela queria jogar a tartaruga para que seu casco se quebrasse.

Cleópatra

A última faraó do antigo Egito, segundo a história, se suicidou de uma maneira medonha. Cleópatra segurou uma víbora em seu peito até que ela a mordesse e injetasse seu veneno mortal. Mas várias pessoas especulam que essa versão foi contada para encobrir seu assassinato por opositores políticos. Porque em uma mordida a víbora consegue injetar somente 50% do veneno. Além disso, duas criadas foram encontradas mortas ao seu lado, o que corrobora a teoria do assassinato.

Claudius

Esse imperador é famoso por sua conquista da Grã-Bretanha. Segundo o historiador romano Seutônio, Agapina, a sobrinha do imperador queria que o seu filho Nero assumisse o trono. Com isso em mente, ela serviu para Claudius um prato com cogumelos envenenados, mas isso não o matou. Foi então que ela também o deu um mingau envenenado. Aí sim, Nero subiu ao trono com a morte de Claudius.

Caracalla

Os imperadores romanos foram mais mortos do que morreram de causas naturais. Assim como os outros imperadores romanos, Caracalla também assassinou vários antes de ser assassinado. Segundo seu biógrafo, ele foi morto por seu guarda pessoal que o matou enquanto ele urinava.

Valerian

Ele foi capturado pelo rei persa Shapur I e tratado de uma forma humilhante, ele servia como banco para que o rei subisse em seu cavalo. O imperador não estava satisfeito com sua situação e até ofereceu dinheiro ao rei para libertá-lo, mas a oferta não foi aceita. E para humilhar mais ainda o imperador, Shapur derreteu o ouro oferecido e colocou na garganta de Valerian.

Ramsés III

Esse faraó morreu em uma disputa pelo trono. E o mais chocante de tudo foi quem matou Ramsés: seu filho, príncipe Pentawere. O príncipe cortou a garganta do pai e decepou seu dedão. O príncipe não estava na linha para trono, mas com o pai morto, ele ocupou esse lugar.

Hipátia de Alexandria

Essa mulher não era nenhuma assassina ou uma pessoa ruim, ela simplesmente estava na hora errada, no lugar errado. Ela foi uma matemática e filósofa brilhante e foi pega na luta pelo poder de Alexandria. Os partidários não gostavam da proximidade da mulher com o governador de Alexandria. Então um dia, uma multidão de fanáticos a tiraram de casa, tiraram suas roupas e a espancaram até a morte com telhas e depois colocaram fogo em seu corpo.

7 maiores mistérios de civilizações antigas

E quantas coisas desse mundo ainda continuam um grande mistério? É claro que não sabemos de tudo e provavelmente nunca ficaremos sabendo. Mas o homem é curioso e sempre quer tentar desvendar os mistérios, principalmente os que envolvem as civilizações mais antigas que se tem notícias. Entender o nosso passado é o que os antropólogos e historiadores pretendem, mas nem sempre conseguem.

Leia mais