17 fotos antigas de palhaços que vão assombrar seus pesadelos

De onde surgiu o medo de palhaços? A essência desse personagem, na teoria, sugere a promoção de risadas, de alegria e de bem estar. As crianças supostamente amariam por natureza a inocência dos palhaços, e nessa linha de pensamento não faria sentido o medo que algumas pessoas desenvolvem por essa figura.

Na prática, é cada vez mais crescente a fobia pelos palhaços. Os circos tradicionais estão definhando, o cinema prefere retratar o personagem pela ótica do terror, exatamente porque o imaginário popular já está calcado: o nariz colorido, o sorriso exagerado, o olhar arregalado, o cabelo em tufos, a roupa desproporcional… O palhaço pode sim causar medo.

Uma pesquisa realizada em 2014 com duas mil pessoas pelo “Instituto YouGov”, na Inglaterra, colocou o palhaço em décimo lugar de um ranking de figuras com maior potencial para despertar fobias.

Outro estudo, publicado pela revista científica “New Ideas in Psychology”, elencaram que o fator da imprevisibilidade causado pelos palhaços gera desconfiança do público que não sabe o que esperar desses personagens. Aproximadamente 1,3 mil pessoas com mais de 18 anos listaram características considerada por eles arrepiantes, além de ranquear as profissões que seriam assustadoras: como é de se esperar, os palhaços lideraram a pesquisa.

A fobia dos palhaços se tornou tão popular que a ciência tem um nome específico para esse medo: chama-se “Coulrofobia”. Que consiste em um transtorno de ansiedade, no qual o indivíduo ao se deparar com um palhaço ou uma imagem que lembre o personagem, desenvolve ataques de pânico, arritmia cardíaca, falta de ar, suores e náuseas.

Essa fobia é classificada pela psicologia dentro do “Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais” e se enquadra em um fobia mais ampla de personagens e/ou pessoas vestidas com trajes de fantasia.

Acredita-se que a associação do palhaço com o terror tenha surgido a partir do ícone, Joseph Grimaldi, o primeiro a pintar o rosto completamente de branco e cores fortes para ressaltar a boca e os olhos. Suas apresentações era exultadas pela crítica e pelo público, mas a vida trágica do indivíduo por trás do personagem foi um dos princípios para a sugestão do medo e da desconfiança.

O que se sabe é que Grimaldi teve uma infância difícil. Filho de um pai alcoólatra, agressivo e abusivo, Grimaldi cresceu com uma personalidade instável, sendo primeiro batedor de carteiras. O mito à respeito dele é que por tabela ele também se tornou um péssimo pai. Que deixava seus filhos passando fome e os obrigava a assisti-lo comendo. Também se conta que um dos seus filhos se suicidou devido à pressão doméstica. E boatos não confirmados dizem ainda que Grimaldi era pedófilo e se casou com um garota de 13 anos.

Tudo isso contribui para a construção de espanto, horror e insegurança ao redor da figura do palhaço. Óperas trágicas como “Pagliacci” de  Ruggero Leoncavallo provam a consistência do pensamento que foi se firmando pouco a pouco na opinião pública.

Além disso, o cinema também ajudou a consolidar essa imagem. Filmes como “It – Uma obra prima do medo” auxiliaram a perpetuação desse estereótipo, e como é de praxe, assassinos reais inspirados por filmes ou por suas próprias mentes doentias, também já se fantasiaram dessa roupagem, como é o caso do serial killer “John Wayne Gacy Jr. que assassinou 33 vítimas e os enterrou em seu próprio quintal.

John Wayne se aproximava de jovens se fantasiando de palhaço em festas, hospitais e ações de caridade. Ele foi condenado à morte e sua história foi amplamente promovida pela indústria cinematográfica.

Mas como explicar o caso de crianças que desenvolvem o medo de palhaços antes mesmo de saberem de todas essas histórias? A psicóloga Semiramis Vedovatto explica que a fobia pode surgiu em crianças mais tímidas, “causado por alguma experiência desagradável, como uma aproximação abrupta, que assusta a criança. Outro motivo é quando os pais não avisam sobre o palhaço e ele resolve pegar o pequeno no colo”, explica a psicóloga para o jornal Gazeta do Povo.

Esclarecido a origem do seu medo, mas não a sua curiosidade, vamos aos registros. Se você está psicologicamente preparado, acompanhe 17 fotos que explicam o porquê de ser tão natural ter fobia de palhaços. Confira:

Um sorriso perturbador

Um olhar estranho, uma posição ainda mais estranha

Palhaços decadentes e uma criança inocente

Quem gostaria de receber uma visita dessas no hospital?

O que você faria se encontrasse um palhaço desses na rua?

Porque essa família está calma? Eles viram o monstro que está atrás deles?

Supostamente os palhaços são personagens felizes e bem humorados

São pessoas fantasiadas ou são fantasias ambulantes?

Esse tem um olhar louco

Amigos para sempre

Chegue mais perto, amiguinho

Os pais insistem em traumatizar as crianças

Que sorriso simpático. Só que não.

Pronto para matar

Esse é inofensivo, né? Olhe um pouco mais e você sairá correndo.

Eu, eu mesmo e a loucura

A última foto, literalmente.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *