Por que guardamos mágoa de coisas com as quais sonhamos?

Todos nós temos pesadelos, não é mesmo?  Mas você já se pegou sonhando com uma pessoa e ficou chateada com ela por supostamente ter ocorrido algo nesse sonho? Bom, você não está sozinho nessa. Isso praticamente acontece com todo mundo e existem uma teoria bastante simples que pode te ajudar a entender isso.

Porque ficamos com mágoas de alguns sonhos? Bom, boa parte da questão se dá ao fato de memórias dos nossos sonhos ou a falta dela. Lembramos apenas alguns pontos dos nossos sonhos. Alexis Conason, um psicólogo clínico, explica no Science of Us que a maioria dos sonhos que lembramos são “emocionalmente chocantes ou difíceis, cheios de ansiedade, medo, culpa, vergonha, desamparo ou confusão”. Especificamente, as nossas emoções carregas se mantêm conosco, porque nos lembramos mais desses aspectos. Achamos mesmo que o que estamos vendo é real, então é difícil controlar nossas emoções, quando a maioria desses sonhos ocorrem no início da manhã logo antes de acordarmos.

Outro ponto crucial são seus níveis de estresse e o que está acontecendo na sua vida. O especialista em sono e psicólogo Michel Breus explica que se ficarmos pensando exageradamente em uma situação estressante por muito tempo, pode haver manifestações em nossos sonhos, porque é nesse local que nosso cérebro tenta resolver as coisas. Os nossos sonhos não podem ser considerados como uma situação real, mas o seu cérebro tentará resolver tudo nesse local.

Quando você tiver um sonho que lhe estresse ou que o deixe com um sentimento desagradável, o mais aconselhável e tentar não culpar as pessoas. Um estudo, publicado em Ciências Sociais de Psicologia e Personalidade, sugere que os efeitos de sonhos que nos trazem sentimentos ruins geralmente duram pelo menos um dia inteiro.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *