O que aconteceria se lançassem uma bomba atômica dentro de um furacão?

Todos nós ficamos assustados com os acontecimentos envolvendo furacões, não é mesmo? Esse fenômeno destrói tudo pode onde passa e as pessoas não podem fazer nada a respeito, principalmente para impedir que ele aconteça. Para salvar vidas e reduzir custos no geral, haveria uma enorme vantagem se a ciência tivesse pelo menos uma maneira de parar um furacão devastador como o Sandy ou qualquer outro.

Acredite você ou não, os cientistas já pensaram sobre isso antes, mas não conseguiram desenvolver nenhum método realmente eficaz e que pudesse obter um resultado positivo.

Em várias estações que estudam os furacões como um todo existe uma idéia de bombardear o fenômeno para a sua submissão. A teoria afirma que a energia liberada por uma bomba nuclear na frente ou em cima do olho de uma tempestade é capaz de liberar um calor que poderia aquecer o ar mais frio, interrompendo então a corrente de convecção da tempestade. Infelizmente essa idéia existente em alguma dessas estações desde 1960 é inválida e não funcionaria.

 Chris Landsea, um oficial da ciência e operações do National Hurricane Center publicou uma explicação quando ele era ainda meteorologista de pesquisa com a NOAA. “A principal dificuldade de usar explosivos para modificar furacões é a quantidade de energia necessária”, afirmou ele. Um furacão obtém sua energia por meio da água quente do oceano e no seu processo de condensação de vapor em gotas de chuva. O calor que é liberado durante a condensação serve para continuar a aquecer o ar circundante, o que faz com que mais água do mar evapore, se condense e continue o ciclo.

Um furacão totalmente desenvolvido libera 50 ou mais terawatts de energia de calor em qualquer momento, sendo que cerca de 1% é convertido em vento. A liberação desse calor, de acordo com Landsea, equivale a uma bomba nuclear explodindo a cada 20 minutos. Sendo assim, bombardear um furacão acaba não sendo nada eficaz. Ter essa atitude só faria com que aumentasse o aquecimento e o fornecimento de calor da tempestade, tornando-o ainda mais forte.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *