O que aconteceria com o Ártico se sua temperatura aumentasse 1ºC?

Pode parecer pouco, mas acreditem 1 grau Celsius poderia fazer várias coisas com o Ártico. Uma equipe de cientistas resolveu simular isso para saber quais seriam as consequências na vida selvagem, e os resultados foram surpreendentes.

O aumento da temperatura, as consequências das mudanças climáticas que o mundo está sofrendo e os impactos sobre certos ecossistemas da Terra é alarmante, principalmente no Oceano Ártico. Acontecimentos recentes mostram que mudanças profundas estão ocorrendo nesse ecossistema. E se a temperatura global aumentasse u grau Celsius? Isso traria vários efeitos assustadores.

Isso é o que tem sido estudado por um grupo de pesquisadores, observando os impactos doo aquecimento entre 1 e 2 graus Celsius. Eles chamam isso de “o experimento mais realista de aquecimento do oceano até hoje”. Gail Ashton, do Smithsonian Environmental Research Center e sua equipe, aqueceram uma área no fundo do mar ao redor da Estação de Pesquisa Rothera, e viram o que acontece.

O resultado? Os efeitos das mudanças climáticas superaram o esperado. A experiência mostrou que, com o aumento da temperatura, a população de uma única espécie chamada Bryozoa aumenta, e acaba reduzindo a diversidade geral de outras espécies e uniformidades em apenas dois meses. Além disso, um verme marinho aumentou o tamanho em 70% sob essas condições.

Eles usaram painéis para aumentar a temperatura de uma fina camada de água. Esse aumento é esperado nos próximos 50 a 100 anos. Após o aquecimento de um leito natural do Oceano Ártico, os especialistas viram grandes impactos, já que a taxa de crescimento de algumas espécies quase duplicou. Gail Ashton expressou muita surpresa com os resultados do estudo: Eu não esperava uma diferença observada tão significativa observando comunidades do Ártico. Eu passei a maior parte da minha carreira trabalhando em em climas temperados, onde as comunidades sofrem com as flutuações de temperatura muito elevadas e não esperava tal resposta exata na mudança de apenas um grau Celsius.”

Em adição as respostas de organismos a uma elevação de temperatura de des graus Celsius foram ainda mais variáveis. As respostas das taxas de crescimento diferiu entre espécies, idades e estações. As espécies cresceram mais rápido com a elevação da temperatura, mas diferentes respostas entre as espécies foram observadas. Prever como os organismos e as comunidades irão responder às mudanças climáticas no futuro ainda continua sendo um desafio. Os pesquisadores dizem que os resultados sugerem que as mudanças climáticas podem ter efeitos ainda maiores nos ecossistemas marinhos polares do que se imagina. A medida com que o planeta aquece, haverá espécies que se beneficiaram, outras não.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *