Ao que tudo indica, um planeta de nosso sistema solar pode ter sido destruído

Em 2008, nosso planeta foi atingido por um meteorito. Ele teria caído no deserto do Sudão em 7 de outubro de 2008, disparando muitas rochas espaciais. Um telescópio o acompanhou enquanto atravessava quilômetros de nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono de carbono. Além disso, seu exterior aquecia enquanto ele viajava pelo ar denso.

Ao contato com a terra, uma explosão se espalhou por 37 quilômetros no solo, jogando vários fragmentos para o ar. Com isso, diamantes que provavelmente se formaram há bilhões de anos dentro de um embrião de um planeta se espalharam pelo local. Essa descoberta forneceu várias informações sobre o início do nosso sistema solar há cerca de 4,4 bilhões de anos.

Mais sobre o Sistema Solar

Sistema Solar

Os estudiosos coletaram o máximo de vestígios minúsculos dos meteoritos em uma coleção chamada “Almahata Sitta”. Esta é a palavra árabe para a “Estação Seis”. Uma estação de trem próxima à queda do meteorito e entre Wadi Halfa e Cartum. Depois de coletar os minúsculos meteoritos, os pesquisadores descobriram diamantes minúsculos dentro deles.

O novo estudo, no entanto, revelou que os diamantes no meteorito só poderiam se formar sob pressões superiores a 20 gigapascais. Esta é uma forma extremamente alta de pressão que os seres humanos podem gerar com certos explosivos.

Esse nível de pressão interna só pode ser explicado se o corpo parental planetário fosse um embrião planetário do tamanho de Mercúrio ou Marte“. Essa afirmação veio dos estudiosos da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *