7 alimentos que podem te deixar mais inteligente

É comum encontrar pessoas que se preocupam com a alimentação. De fato, é uma das melhores coisas que alguém pode fazer, visto que a comida pode dizer muito sobre nossa saúde. Mas já percebeu que as pessoas apenas falam em emagrecer e manter a boa forma? Será que a alimentação não pode nos ajudar a melhorar outros processos de nosso organismo?

Sim, ela pode! Se alimentar bem pode ser o princípio para a garantia de uma vida melhor, tanto no que abrange o corpo, quanto ao que se relaciona com a mente. Existem certos alimentos capazes de estimular suas funções cognitivas e fazer com que sua memória trabalhe de forma mais eficaz.

Abacate

Além de um sabor delicioso e aquela cremosidade ideal para uma boa vitamina, o abacate também é um dos alimentos certos para dar aquele impulso em seu cérebro. De acordo com estudos, ele é rico em ácidos graxos monoinsaturados, que podem auxiliar na manutenção da saúde de nossas células nervosas cerebrais. Também é válido dizer que podemos encontrar na fruta cerca de 20 vitaminas diferentes, incluindo o potássio, que pode atuar no controle da pressão arterial. Portanto, se você ainda não costuma consumir abacate, é uma boa hora para incluí-lo em sua dieta.

Brócolis, espinafre e outras folhagens verdes

Normalmente, folhagens em tom verde escuro são potencialmente mais nutritivas. Estudos apoiam a ideia de que o espinafre e o brócolis, por exemplo, são capazes de atuar na proteção de problemas que podemos desenvolver com a idade, inclusive, déficits cognitivos. Também é importante mencionar que são grandes fontes de ferro,  que ajuda a transportar oxigênio para todo nosso corpo.

Salmão

Sabemos que alguns peixes são ricos em ômega-3 e o salmão é um ótimo exemplo disso. Trata-se de uma gordura poli-insaturada extremamente benéfica para nosso organismo… Atuando também em nosso bom desempenho cerebral. Quando apresentamos deficiência de ômega-3, é possível que desenvolvamos fadiga, mudanças constantes de humor, e até mesmo uma memória muito ruim. Infelizmente, nosso corpo não consegue produzir esses ácidos graxos de forma eficiente, portanto, precisamos extraí-los de outras fontes.

Chocolate meio amargo

Há pouco tempo atrás, pesquisadores da Universidade de Harvard realizaram estudos que vinculavam as funções cerebrais ao consumo de chocolate meio amargo. O objetivo foi estudar os efeitos do cacau em cerca de 60 pessoas que estavam entre os 67 e 77 anos de idade. Dessa forma, passaram a consumir cacau quente durante um mês, duas vezes ao dia.

De acordo com o líder do estudo, ao término do período, o cacau pareceu estimular o suprimento sanguíneo no cérebro, proporcionando mais “combustível” para executarem as atividades do dia a dia. Embora seja realmente eficaz, vale lembrar que o exagero no consumo pode desencadear uma série de outros problemas.

Nozes

As nozes são ricas em vitamina E. De acordo com estudos, elas podem ajudar a combater o declínio de nossas atividades cognitivas… Principalmente aquelas que acontecem devido a idade que se aproxima. Por outro lado, também podemos encontrar os ácidos graxos ômega-3 em algumas delas… Como já mencionamos acima, auxiliam em nosso desempenho cerebral.

Beterraba

A beterraba é um dos alimentos ricos em vitaminas do complexo B. Tal nutriente é essencial para nossa atividade cerebral, ajudando ao processamento rápido de informações, e a manter nossa boa memória. São ricas em substâncias benéficas para nosso organismo de forma geral. Por serem excelentes fontes de ferro, também são muito indicadas para o tratamento contra anemia.

Maçã

Se você procura por alimentos que podem afastá-lo de fazer uma visita ao médico, coma maçãs! Além de diversos nutrientes que podem trazer benefícios ao nosso organismo, ela também é rica em catequina. Trata-se de um fitonutriente que possui forte ação antioxidante. Também atuam na proteção de nosso cérebro contra substâncias que podem danificá-lo. Bem, mas é importante destacar que a catequina está presente em maçãs orgânicas, pois se encontram na casca da fruta… Que por sinal, fica exposta aos pesticidas.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *