7 alimentos que parecem vegetarianos mas não são

Você é, ou já pensou na possibilidade de se tornar vegetariano? Muita gente decide levar um estilo de vida focado principalmente no consumo de vegetais, seja como forma de gratidão à natureza, ou apenas por uma questão de saúde. A ideia principal é eliminar de sua vida alimentar produtos que tenham origem animal. No entanto, o que poucos vegetarianos sabem é que alimentos consumidos por eles podem conter um ou outro ingrediente que não se encaixa em seu estilo de vida.

Portanto, o mais recomendado é que os rótulos dos produtos sempre sejam lidos. É possível encontrar tudo, ou praticamente tudo, sobre o alimento em suas informações nutricionais. Por outro lado, vale mencionar que existem fabricantes que ocultam determinados ingredientes, justamente para não sofrerem queda de produção. E ainda existem aqueles alimentos que compramos sem embalagem, acreditando que podem ser considerados vegetarianos, mas são bem o contrário disso…

Banana

Se você costuma comprar bananas e deixá-las fora de seu consumo por algum tempo, já deve ter percebido que a casca da  fruta escurece de forma bem rápida. Bem, acontece que as bananas passam por um processo de pulverização com um pesticida que pode conter partes animais. Sim, parece estranho mas é exatamente isso.

Segundo o Science Daily, o tal pesticida é utilizado no combate a bactérias e também evita que apodreçam muito rápido. No entanto, ele é feito a base de quitosana, uma substância que pode ser obtida em camarões e cascas de caranguejos. Dessa forma, ela penetra na fruta, fazendo com que não sejam mais alimentos tão vegetarianos assim.

Iogurte

Embora seja uma boa fonte de cálcio e proteínas, é importante que os vegetarianos prestem um pouquinho mais de atenção quanto a este alimento. Neste caso, as versões light podem acrescentar gelatina de origem animal à fórmula para que ela ganhe uma textura mais cremosa e rica. É sempre importante conferir os ingredientes utilizados em seu preparo. Todas as informações nutricionais constam na embalagem, incluindo a presença de tal gelatina. Uma boa opção sempre será fazer o seu, em casa mesmo.

Cervejas e vinhos importados

Muitos vegetarianos não dispensam beber um pouquinho de cerveja ou vinho de vez em quando, não é mesmo? Muitos acreditam que o simples fato de serem importados acaba com as possibilidades de que tenham algum elemento animal. No entanto, não é bem assim. Essas bebidas passam por processo de filtragem com produtos derivados de uma gelatina que pode conter bexigas natatórias de determinados peixes de água doce.

Doces vermelhos

Se enganam aqueles que pensam que os simples doces em tom avermelhado estão livres de ingredientes com origem animal. O corante utilizado para que possuam tal coloração pode ser chamado de carmim. Ele é feito a base do exoesqueleto um besouro fêmea chamado cochonilha. Este é um corante natural, portanto, se nas informações nutricionais houver tal informação, é bem provável que o corante ali presente tenha relação com o besouro.

Sopa de vegetais

Para os vegetarianos que costumam comprar aqueles pacotes de sopa, muita atenção. Mais uma vez, sempre leia o rótulo… Sempre! Embora seja essencialmente uma sopa de vegetais, é comum que os fabricantes desse tipo de alimento costumem utilizar algum ingrediente derivado do frango ou da vaca. Sejam os temperos, ou qualquer outra coisa. Para aqueles que desejam se livrar disso, o melhor continua sendo preparar uma sopa você mesmo, em casa, sabendo exatamente o que está sendo acrescentado ali.

Queijo

Os fabricantes de queijos utilizam o coalho, que é uma enzima derivada do estômago de jovens cordeiros e bezerros. Sua função é coagular o leite para que ele atinja a consistência necessária exigida pelo queijo. Este é principalmente o caso dos queijos mais duros e consistentes, a exemplo do parmesão e gorgonzola. Vegetarianos, fiquem atentos!

Sorvete de baunilha

Se você acha que aquele aroma gostoso da baunilha em seu sorvete, vem realmente da baunilha… Está muito enganado. Na verdade o cheiro vem de um ingrediente extraído dos órgãos genitais de castores, chamado “castóreo”. Trata-se de uma secreção que contem urina e fezes, utilizado pelo animal para impermeabilizar sua pele.

Por ter um aroma parecido ao da baunilha, é utilizado em perfumes, mas também em determinados alimentos, como balas e sorvetes. Como o processo de extração dessa secreção não provoca danos aos animais, as indústrias tem autorização para não mencionar o ingrediente em suas embalagens. Bem, nesses casos o melhor é procurar pelo sabor natural, ao invés do aroma natural.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *