Estudo aponta que alienígenas existem em um universo paralelo

Um novo estudo que foi feito por pesquisadores da Inglaterra, Austrália e Holanda, concluiu que existem uma grande chance de que exista vida alienígena em um universo paralelo ao nosso. Para quem não sabe, essa ideia de que existem muitos outros universos além do nosso se chama teoria do multiverso.

Bom, essa coisa de outro universo explica até mesmo o ‘paradoxo de Fermi’. Na década de 1950, um italiano chamado Enrico Fermi afirmou que existe uma contradição entre a alta probabilidade de existir vida fora da Terra e a total falta de provas concretas de que a vida inteligente já evoluiu fora daqui. Mas será que essa seria uma boa explicação pela qual ainda não encontramos extraterrestres até hoje? Veja o que esse estudo citado disse sobre esse papo de universo paralelo.

O estudo

Caso esses universos realmente existam, isso não quer dizer que eles sejam iguais o nosso. Eles também teriam que atender a um conjunto extremamente rigoroso de critérios para permitir a formação de estrelas, galáxias e planetas que promovem a vida.

Nesse estudo apresentado, os especialistas fizeram simulações de novos universos sob várias condições iniciais. Foi descoberto que as condições para uma vida podem ser muito mais amplas que se imagina, principalmente quando falamos da famosa matéria escura.

Ainda não se sabe o que é a energia escura e como ela funciona, mas sabem que ela é abundante. Cerca de 70% da energia em massa do nosso universo pode ser composta de energia escura. Alguns até acham que ela é intrínseca do espaço. Outros acham que é uma força fundamental chamada quintessência, com regras dinâmicas próprias. E ainda há os que discordam que ela é real.

De todo jeito, os pesquisadores acham que se vivêssemos em um universo com muita energia escura, o espaço iria se expandir mais rápido do que as galáxias poderiam se formar. Agora em um universo com pouca energia escura, a gravidade seria descontrolada e poderia fazer com que todas as galáxias entrassem em colapso antes que a vida existisse.

A conclusão

Experimentos mostraram um programa que simula o nascimento, evolução e eventual morte de vários universos hipotéticos. Nas simulações os pesquisadores ajustaram as quantidades de energia escura presente em tal universo, variando de 0 a várias centenas de vezes a quantidade vista em nosso universo.

A conclusão foi que mesmo em universos com 300 vezes mais energia escura do que o nosso, a vida encontrou um jeito de evoluir. Essa é uma boa notícia para quem acredita na vida extraterrestre e na teoria do multiverso.

Gabriel

Analista de sistemas que gasta todo o seu tempo disponível em blogs, por ser o que realmente ama. Estarei sempre trazendo as novidades do mundo e disponibilizando na web para todos os usuários assíduos do Samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *